Algumas dúvidas frequentes sobre locação de imóveis

Algumas dúvidas frequentes sobre locação de imóveis

Seja você corretor ou simplesmente alguém com interesse em alugar uma casa ou apartamento para morar, dúvidas sempre surgirão. E listamos aqui as mais comuns quando o assunto é locação de imóveis. São muitas informações importantes e documentos que devem ser analisados e lidos com cuidado para garantir os direitos e deveres de cada uma das partes na negociação. Corretor: é essencial que você conheça cada ponto para orientar os seus clientes e fechar um bom negócio na hora de alugar.

As dúvidas mais comuns estão sempre relacionadas ao contrato de locação e quais as informações que devem constar nele. Não há uma regra, mas é importante que os dados pessoais do proprietário e do inquilino estejam presentes, assim como a descrição do imóvel, duração do acordo de aluguel, encargos e taxas que precisam ser pagas e os responsáveis por cada um dos débitos. No caso de apartamentos devem constar também o condomínio e possíveis taxas de manutenção do prédio.

Outra dúvida bastante comum é sobre as garantias de locação. A maioria dos locadores pedem algum tipo de entrada ou seguro para a ocupação do imóvel, evitando assim possíveis fraudes ou prejuízos caso o locatário venha a ter algum problema para continuar pagando as parcelas do aluguel.

As modalidades mais comuns de contrato de locação com garantia são:
Caução: um depósito realizado no valor de três meses de aluguel em uma conta poupança que poderá ser recuperado com as devidas correções pelo locador na desocupação do imóvel;
Fiador: uma testemunha que se habilita a arcar com a dívida das parcelas caso o inquilino atrase os pagamentos;
Seguro de Fiança: é um valor a mais pago à vista ou mensalmente junto ao valor do aluguel, usado para pagá-lo em caso de atraso ou inadimplência.

Taxas são sempre questionadas pelos locatários e uma que pode estar inclusa como obrigação do ocupante da casa é o IPTU e condomínio. Geralmente, cabe ao locador acertar diretamente com o inquilino esses pontos antes do contrato e ressaltar todas as taxas que devem ser pagas por ele. É preciso que isso fique claro e descrito no contrato para garantir o acordo realizado.

O prazo de locação também deve ser definido antes da criação do contrato. Há duas formas de definir o tempo do aluguel: pelo período de 30 meses (2 anos e 6 meses) ou por tempo indeterminado, abaixo deste prazo ou quando ultrapassa o mesmo. Se existe interesse do inquilino em continuar no imóvel, é preciso que o mesmo regularize o novo prazo para continuar com os direitos garantidos em contrato. Caso o proprietário do imóvel deseje a desocupação após o vencimento do contrato ele deve comunicar ao inquilino, que terá até 30 dias após o pedido para entregar as chaves.

Em caso de quebra do contrato por parte do inquilino, caso ele queira sair do imóvel antes do tempo negociado anteriormente, o mesmo deverá pagar uma multa. Essas informações também são importantes e devem estar presentes no contrato.

A aparência do imóvel e vistoria também fazem parte dos deveres e obrigações tanto do locador, quanto do locatário. É importante que a residência seja entregue sem problemas e devolvida da mesma maneira, podendo assim precisar de uma nova pintura ou reparos de problemas ocasionados durante a moradia. Caso o locatário deseje fazer alguma alteração na estrutura do imóvel como obras ou reformas, deverá ser acordado e consentido pelo locador por escrito.

fonte: https://www.imovelweb.com.br/noticias/socorretor/dicas-para-corretor/6-duvidas-frequentes-sobre-locacao-de-imoveis/

Leave a Reply